Chorão, líder e vocalista da banda santista Charlie Brown Jr., foi encontrado morto no apartamento em que morava, no bairro de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (6). O corpo do cantor, encontrado de bruços na cozinha do duplex, foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal). 

Segundo informações preliminares do 14º Distrito Policial de Pinheiros, quem encontrou o corpo do músico foi um motorista da banda, que acionou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), às 4h30 da madrugada. O delegado que cuida do caso disse em entrevista à rede Globo que “ainda é muito cedo para falar o que aconteceu e a causa da morte está em investigação”.

Para o oficial Itagiba Vieira, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso, não há suspeita de homicídio. “Aparentemente não foi homicídio. O IML é que vai dar a causa da morte. Aparentemente ou foi por uso de medicamento ou outra substância”, disse o delegado.

Alexandre Magno Abrão, 42 anos, formou ao lado dos amigos Champignon, Renato Pelado, Marcão e Thiago Castanho, na cidade de Santos, litoral de São Paulo, uma das mais bem sucedidas bandas nacionais da década de 90. Em 15 anos de carreira, o Charlie Brown Jr lançou nove álbuns de estúdio e vendeu cinco milhões de cópias.

Em 2004, com o disco Tâmo aí na Atividade, o grupo foi premiado com o Grammy Latino. Além de ser o letrista do Charlie Brown e hábil skatista, Chorão fez o roteiro do filme O Magnata, lançado em 2007, e atualmente trabalhava no longa-metragem O Cobrador

Velório: 

O velório de Chorão será realizado no Ginásio Arena Santos, na Avenida Rangel Pestana, 184, às 20h. A cerimônia será aberta ao público, com capacidade para 5.000 pessoas. O sepultamento acontecerá no dia 07/03 às 15h.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos