Com hits e cores, Pet Shop Boys mostra que o pop é a cura em show de São Paulo

Itaici Brunetti

Por

Atualizado em 20/09/2017

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

(Foto: Marta Ayora)

Leia mais

Nesta terça, 19, mesmo dia em que a população brasileira – e muitos famosos – se manifestaram através de redes sociais contra a liminar da Justiça Federal que permite que psicólogos possam tratar gays e lésbicas como doentes e fazer tratamento de ‘reversão sexual’, o duo inglês Pet Shop Boys apresentou uma explosão de hits e cores bastante significativas no show que fez no Espaço das Américas, em São Paulo.

Então, você pergunta: o que um concerto musical tem a ver com a medida da Justiça, e por que ‘cores significativas’? Explicamos: Neil Francis Tennant e Christopher Sean Lowe, as duas cabeças do Pet Shop Boys, são ativistas dos direitos homossexuais e ícones gays na música, embora seu público seja composto tanto por gays quanto héteros. Uma de suas músicas, The Night I Fell in Love, por exemplo, fala sobre dois amantes do mesmo sexo que preferem manter um relacionamento secreto por medo da homofobia. O mesmo medo que muitos brasileiros sofrem diariamente e precisam lutar contra constantemente.

Nesse aspecto, a apresentação em São Paulo funcionou como uma ferramenta a mais de empoderamento contra a homofobia, embora não tenha ocorrido nenhum tipo de protesto ou menção dos músicos contra a liminar brasileira – e tal atitude nem era esperada ou cobrada dos ingleses. Para os fãs que estavam ali e que se jogaram nas batidas eletrônicas de synthpop e na iluminação ultra colorida – que foi um dos pontos altos do show, a resistência estava no espirito de cada um. Gays e héteros se divertindo livremente e agindo mentalmente contra a homofobia. A vibe era essa.

Na parte musical, a satisfação também foi unânime. Hits dos anos oitenta e noventa que marcaram a adolescência do público estavam no setlist, como Go West, Domino Dancing e Always on My Mind, que fizeram amigos, casais e desconhecidos dançarem abraçados. Canções do recente álbum Super, lançado em 2016, também mostraram que o duo continua em forma e é um dos mais criativos do planeta quando o assunto é música pop.

Por essas é que o mundo precisa do Pet Shop Boys. O pop, a música, cura qualquer preconceito.

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

1 de 10
Compartilhe Twitter Google +

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Pet Shop Boys no Espaço das Américas - 2017

Créditos: Marta Ayora

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários