O compositor e baterista carioca Marcelo Yuka morreu, na última sexta-feira (18), aos 53 anos, vítima de complicações de um acidente vascular cerebral.

Em 2000, o músico foi ferido com tiros durante uma tentativa de assalto no Rio de Janeiro que lhe deixaram paraplégico.

Yuka foi um dos fundadores e principal compositor d’O Rappa. Ele ficou na banda entre 1993 e 2002.

Era famoso pelas letras que retratavam desigualdade social, violência, racismo e injustiças. Entre seus versos famosos, estão: “paz sem voz não é paz. É medo”, “faltou luz, mas era dia”, “a carne mais barata do mercado é a carne negra”, “os cães farejam o medo, logo não vão nos encontrar” e “estarei pronto pra comemorar se eu me tornar menos faminto que curioso”.

Ativista, Yuka também se filiou ao partido político PSOL em 2010. Dois anos depois, concorreu à prefeitura do Rio como vice-prefeito na chapa de Marcelo Freixo.

Nas redes sociais, famosos lamentaram a morte do compositor.

 

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos