Metallica

Todas bandas (ou quase todas) já passaram por uma época sinistra em suas carreiras; que produziram algo em que não agradou em nada os seus fãs. O Metallica, um dos maiores grupos de metal do mundo, foi um deles e já teve seus dias, digamos, bastante ruins.

Em 2003, quando lançaram o álbum St. Anger, a banda de James Hetfield sentiu o amargo gosto do desaprovamento dos fãs. Tudo isso porque o álbum não tem um solo de guitarra sequer (marca registrada dos álbuns clássicos deles), e principalmente pela sua produção “tosca”, em que a gravação da bateria lembra o som de uma lata de Nescau.

Porém, uma turma de amigos resolveram fazer justiça com as próprias mãos e regravaram o álbum todinho, música por música, da forma em que os fãs achariam “correta”, com um som digno de uma banda de metal.

O grupo batizou o projeto de #STANGER2015 e um de seus integrantes disse sobre a obra: “Gravado durante um período turbulento na carreira da banda, ‘St. Anger’ sempre dividiu opiniões. Alguns fãs de longa data se irritaram com os riffs retos e a fraca produção, enquanto outros aprovaram o resultado, eu incluído nestes últimos. #STANGER2015 é para estes ouvintes que não compreenderam a proposta do trabalho quando ele foi lançado em 2003”.

Embora não sejam os músicos originais do Metallica tocando, a nova versão ficou bem fiel à original. Ouça aqui:

1421174565

Fechar X
Sem mais artigos