Marília Mendonça na Festa das Patroas

Reprodução Marília Mendonça na Festa das Patroas

Se nos anos 90 o sertanejo tinha os “Amigos” representados por Leandro e Leonardo, Chitãozinho e Xororó e Zezé di Camargo e Luciano, os anos 2010 trouxeram as “amigas”: Marília Mendonça, Maiara e Maraisa e Paula Mattos, alguns dos grandes nomes da nova safra sertaneja estiveram juntas no último sábado (06), na Arena Anhembi, em São Paulo, na Festa das Patroas.

Paula Mattos foi a primeira a subir ao palco e agitou a galera com grandes hits sertanejos, como “Que Sorte a Nossa”, “Vidinha de Balada” e “50 Reais”. Porém, há cada vez mais espaço para o pop dentro deste universo e funks, como “Olha a Explosão”, do Kevinho, e até mesmo rocks, como “Papo Reto”, do Charlie Brown Jr. fazem parte do eclético repertório da cantora.

O show foi perfeito para abrir caminho para Marília Mendonça, cantora de apenas 21 anos, que já é um dos nomes mais respeitados no meio sertanejo. A quantidade de hits que Marília já tem é proporcionalmente inversa à sua pouca idade. “Infiel”, “Eu Sei de Cor”, “Saudade do Meu Ex” e “Meu Cupido é Gari” são alguns dos maiores sucessos, todos cantados em coro pelo público que encheu o Anhembi.

Logo no começo da apresentação, Marília avisa que durante o seu show só “não pode três coisas”: chorar, vomitar e ligar pro ex. Beber é um tema recorrente nas letras das “patroas”, portanto o aviso da cantora faz sentido, uma vez que ninguém quer acordar com ressaca moral no dia seguinte.

Em uma mudança de cronograma, Dennis DJ subiu ao palco em seguida, fazendo a galera dançar ao som de seus hits, “Malandramente” e “Professor da “Malandragem”, parceria dele com Wesley Safadão e Ronaldinho Gaúcho. “Funk do Gás”, “Oração” e “Deu Onda” também agitam o público, embalado pelo show pirotécnico de Dennis.

Maiara e Maraisa subiram ao palco quase 5 da manhã, debaixo da chuva que começava a castigar o público naquele momento. Com o hit “10%” logo de cara, as irmãs mostraram que valeu a pena a espera. “Medo Bobo”, “Se Olha No Espelho” e “Mexidinho” continuam animando a galera, provando que as mulheres realmente estão em alta no sertanejo.

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos