O músico Lobão, aberto apoiador do PSDB nas eleições presidenciais, afirmou que, caso Dilma fosse reeleita, mudaria-se do Brasil. Após o resultado apertado, que garantiu a vitória da candidata petista com 51,64% dos votos, parte dos internautas começou a desejar boa viagem para o compositor carioca. Este, por sua vez, afirmou, à la Dom Pedro I, que ficará no país.

 


//

 

Famoso por hits como Vida Louca Vida e Me Chama, Lobão criticou as gravadoras ferrenhamente e com elas rompeu relações. Em 1999, lançou o elogiado A Vida é Doce, disco que foi distribuído de forma independente por bancas de jornal e via internet. O álbum foi seguido por 2001: Uma Odisséia no Universo Paralelo e pela revista Outracoisa, que lançou, também com formato independente, artistas como BNegão e a banda Cachorro Grande.

Anos depois, no entanto, o músico deixou de lado a causa contra as gravadoras, voltando a assinar contrato com uma delas na ocasião da gravação de seu disco acústico e, para além da mudança de opinião, passou a defender publicamente os direitos dessas empresas.

A mais nova controvérsia do músico diz respeito à eleição presidencial e, por isso, Lobão voltou a virar assunto. Ele ganhou espaço no Twitter com o tópico Tchau Lobão. Veja alguns memes:

 

 

 

 

 

 

Fechar X
Sem mais artigos