Red Hot Chili Peppers

MRossi Red Hot Chili Peppers

Mais “arejado” com a nova disposição dos palcos e o dia extra, o Lollapalooza 2018 começou nesta sexta (23) com shows destacados de Red Hot Chili Peppers, LCD Soundsystem, Zara Larsson, Chance The Rapper, DVBBS, Mallu Magalhães, Rincon Sapiência e Royal Blood.

Mesmo sendo dia em que muitos trabalham, alguns chegaram cedo, ainda que o maior fluxo tenha se concentrado a partir das 17h. O ecletismo da escalação, do rock ao eletrônico, passando pelo rock e pop, também se refletiu no público.

Público curtindo o Royal Blood

CamilaCara-MRossi Público curtindo o Royal Blood

Ao mesmo tempo em que teens futuristas com roupas prateadas sacolejavam no palco Perry, uma multidão de camisas pretas ocupavam as sagradas colinas do Onix e onde agora se avizinha o Axe. Este último, um pouco inclinado, o que gera um certo desconforto. Mas a nova disposição, em geral, facilitou a circulação. Já os sistemas de sons seguem bem calibrados e cristalinos.

Mallu Magalhães

MilaMaluhy-MRossi Mallu Magalhães

Valeu a pena chegar cedo para ver Mallu Magalhães mostrar seus deliciosos sambinhas e bossas. Jogando em casa, ela atraiu um bom público ao palco Axe, enquanto Rincon Sapiência esbanjava “swag” no Budweiser, o palco principal. Para coroar o momento da nova música brasileira, Iza subiu ao palco de surpresa e eles mandaram o hit Pesadão.

Chance The Rapper

MRossi Chance The Rapper

Zara Larsson comprovou o talento dos suecos na alquimia do pop perfeito. Chance The Rapper, por sua vez, fez questão de mostrar os motivos que fazem dele um fenômeno aos 24 anos: musicalidade apurada, conhecimento da cultura negra, carisma.

O LCD Soundsystem comandou seu culto à eletrônica fina e fez um show que entrou para a história dos melhores do festival.

O grand finale coube ao Red Hot Chili Peppers. O lendário grupo da Califórnia entrou no clima da galera e suou a camisa. Não faltaram hits, mas houve espaço para as “jams”, como são chamados os improvisos no jargão dos músicos. Tiozinhos, mas ainda radicais.

Fechar X
Sem mais artigos