Fechar X

Após um show em São Petersburgo, a cantora foi processada por ativistas russos anti-gays em 10,5 milhões de dólares.

O discurso utilizado por Madonna a favor dos homossexuais, foi a alegação usada para o processo. Durante seu show, pulseiras e bandeiras que simbolizam a anti-homofobia foram distribuidas ao público enquanto a cantora dizia “Lutem pelo direito de ser livre!”.
 
A Rainha do Pop alegou que o show foi uma resposta ao novo regulamento adaptado em São Petersburgo, em março deste ano, para que o desfile do orgulho gay fosse banido da cidade.
 
Durante a sua apresentação, a cantora tirou a camisa ficando só de sutiã. Em suas costas estava escrito, “Pussy Riot”. Em seguida, vestiu um capuz semelhante ao da banda e disse:

“Eu acho que elas já pagaram o preço por esse ato e rezo por sua liberdade”.

Dmitry Rogozin, um político russo, chamou Madonna de “vagabunda desmoralizadora”.



Fechar X
Sem mais artigos