Fechar X

Assim como alguns jogadores de futebol se aventuraram no mundo da música, o reverso da moeda também ocorre, músicos como Julio Iglesias, Diogo Nogueira foram atletas que se tornaram cantores.

Julio Iglesias foi goleiro do Real Madrid, no começo dos anos 60. Um acidente de carro forçou sua aposentadoria dos gramados. Já Rod Stewart jogou no Brentford e escolheu a música, influenciado pelo movimento mod, que o levou ao estrelato com a banda The Faces.

No Brasil, Diogo Nogueira jogou profissionalente pelo Cruzeiro de Porto Alegre, em 2005, mas uma lesão no joelho atrapalhou sua carreira de boleiro e o impulsionou em direção à música.

O cantor e compositor cearense Raimundo Fagner, por sua vez, não foi jogador profissional, mas sempre jogou muita bola e foi amigo de craques como Zico. Essa proximidade permitiu que ele treinasse com a mítica seleção brasileira de 82.

Alexandre Carlo, vocalista do Natiruts é outro que conhece das quatro linhas. Ele fez tabelas em um time amador de Brasília com Amoroso, craque que atuou em times como Guarani, Flamengo, Udinese, Borussia Dortmund e São Paulo. Graças ao futebol na UnB (Universidade de Brasília), que Alexandre também conheceu outro músico que viria a formar o grupo de reggae com ele, Juninho.

Existem astros da música que também se destacam fora dos gramados, como cartolas. Em 73, Elton John tornou-se dirigente e vice-president do cube inglês Watford Football Club. Quem seguiu os passos de sir Elton recentemente foi Louis Tomlinson, do One Direction, que se tornou um dos donos do Doncaster Rovers, também da Inglaterra.

Fechar X
Sem mais artigos