Pharrell Williams

Alguns músicos, como Steven Tyler, Adele, Rolling Stones e a família de Prince, já pediram legalmente que Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, pare de usar suas músicas em eventos políticos.

Agora, quem entrou nesse grupo foi Pharrell Williams. Trump usou Happy em um comício na cidade de Indiana no último sábado (27), pouco após o tiroteio que matou 11 pessoas em uma sinagoga em Pittsburgh.

 

“Pharrell não permitiu, e não permitirá, que você apresente em público, transmita, ou dissemine suas músicas. No dia do assassinato em massa de 11 pessoas nas mãos de um nacionalista louco, você tocou a música ‘Happy’ para uma multidão em um evento político em Indiana. Não havia nada de ‘feliz’ na tragédia que aconteceu no sábado neste país, e não houve permissão para que você use esta música para este propósito”, afirmou o advogado do artista.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos