VMB 2010

Americano sabe fazer festa muito bem, mas nada como uma bela zoeira com o tempero brasileiro. O VMA é legal, divertido e entretém, mas em alguns momentos sempre bate aquela saudade do VMB, a premiação musical da MTV brasileira, que aconteceu entre 1995 e 2012. Se você não lembra porque o VMB era tão genial, não se preocupe, estamos aqui para refrescar a sua memória.

Algumas provas de que o VMB era bem mais legal e faz muita falta:

Valorização da música nacional

O Brasil é um dos países mais ricos e diversificados musicalmente falando. O que dizer desse encerramento do VMB de 1999 com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Rita Lee e Tom Zé?

 

Além disso, você dificilmente vai encontrar uma combinação de músicas tão correta quanto essa dos cinco indicados a melhor clipe de pagode de 1999.

Melhor Clipe de Pagode VMB

Shows memoráveis

Essa apresentação dos Racionais tocando “Capítulo 4 Versículo 3” é sem dúvida uma das melhores apresentações ao vivo de toda a história da música.

E essa parceria histórica entre Raimundos e Charlie Brown Jr:

Anarquia total

Em algumas edições, o VMB resolveu inventar a “Banda dos sonhos”, que era uma banda montada por meio do voto da galera: “melhor guitarrista”, “melhor baterista” etc. Os músicos então se uniam no palco e tocavam uma canção na hora, sem ensaio, sem nada. Veja, por exemplo, essa apresentação de Pitty, Champignon (do Charlie Brown Jr.), Fabrizio Martinelli (do Hateen) e Japinha (do CPM22).

Lembrando que CHIMBINHA também já fez parte da “banda dos sonhos”:

Banda dos Sonhos da MTV

Em 2001 também existiu a categoria PIOR CLIPE DO MUNDO, vencida por Supla, com “Green Hair”. Um dos momentos mais engraçados da história do VMB:

Barracos inesquecíveis

Caetano Veloso xingando a MTV quando o microfone falhou duas vezes na apresentação dele com David Byrne, do Talking Heads. Se você não lembra, clique e veja com os seus próprios olhos:

Convidados espetaculares

Essa apresentação da Dercy Gonçalves explicando o que é “Demo Clipe” é um dos maiores momentos da história da televisão brasileira. Impossível reproduzir tanto palavrão e baixaria aqui, mas fica a dica: vale a pena ver até o fim.

E se os americanos têm Michael Phelps, nós temos Neymar fazendo tabelinha com Marcelo Adnet:

Também temos os saudosos Chorão e Jair Rodrigues improvisando um rap na hora de entregar um prêmio:

E se mesmo assim você ainda preferir o VMA, fique com o maior momento da história da premiação, quando o Charlie Brown Jr. foi pra Nova York depois de ganhar a Escolha da Audiência por “Rubão, o Dono do Mundo”.

Fechar X
Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos