Rihanna explicou que caso de racismo fez ela desistir de se apresentar no Super Bowl

Rihanna é hoje uma das maiores divas da música internacional. Mas por que a bela cantora resolveu rejeitar fazer o show no intervalo do Super Bowl, um dos maiores eventos esportivos do mundo? Ela contou o motivo à revista Vogue. E a questão envolve racismo.

Rihanna explicou à publicação que decidiu não aceitar o convite feito pela NFL, a Liga Nacional de Futebol Americano dos Estados Unidos, em solidariedade ao jogador Colin Kaepernick, que nunca mais jogou por um time desde que se ajoelhou durante o hino dos  Estados Unidos em protesto à segregação racial no país. Ele defendia o San Francisco 49ers, um dos times mais tradicionais do esporte.

 

“Eu não poderia me atrever a fazer isso [participar do Super Bowl]. Pelo que? Quem iria ganhar com isso? Não o meu povo, explicou a barbadiana em um dos trechos de sua entrevista à revista.

 

A cantora foi além e atacou pessoas que comandam o futebol americano nos Estados Unidos. “Existem coisas dentro daquela organização que eu não concordo de maneira alguma e eu não iria até lá servir eles de forma nenhuma”, desabafou.

 

O Super Bowl é o evento que representa a final do campeonato de Futebol Americano. Divididos em duas conferências, os times da NFL disputam a temporada regular em busca da classsificação para os playoffs. O vencedor de cada conferência disputa o troféu mais cobiçado do esporte no país ao final da temporada.

Fechar X
Sem mais artigos