(Foto: Marta Ayora) Roger Waters em São Paulo

Roger Waters iniciou a etapa brasileira da turnê Us + Them nesta terça, 9, em São Paulo. O ex-Pink Floyd levou 45 mil pessoas ao Allianz Parque para um show em que 80% do repertório foi de clássicos de sua antiga e famosa banda.

Porém, a apresentação ficou marcada pelo tom político. Durante a pausa que há no meio do show após a música Another Brick in The Wall, que termina com crianças usando camisetas com a palavra ‘Resist’ (Resista), uma lista de nomes neofascistas, segundo Waters, apareceu no telão. Entre eles estavam o de Donald Trump, Marine Le Pen, Vladimir Putin e Jair Bolsonaro, candidato a presidência pelo PSL.

Nesse momento os fãs se dividiram: de um lado começou um coro de “Ele Não”, que foi confrontado com uma enorme vaia vinda do eleitores de Bolsonaro, nitidamente maioria no público. Gritos de “Fora PT” também foram ouvidos contra o partido do candidato Fernando Haddad.

O músico voltou a protestar contra Bolsonaro no final do show: durante a música Eclipse, a hashtag #EleNão apareceu em letras garrafais no enorme telão de 70 metros. As vaias e os aplausos voltaram nessa hora e permaneceram por 4 minutos.

“Eu sabia que isso ia acontecer porque em São Paulo, e na América do Sul em geral, vocês têm a fama de ter muito amor no coração”, disse Waters após a canção, e emendou: “Vocês têm uma eleição importante em três semanas. Vão ter que decidir quem querem como próximo presidente. Sei que não é da minha conta, mas eu sou contra o ressurgimento do fascismo por todo o mundo. E, como um defensor dos Direitos Humanos, isso inclui o direito de protestar pacificamente sob a lei. Eu preferiria não viver sob as regras de alguém que acredita que a ditadura militar é uma coisa boa. Eu lembro dos dias ruins na América do Sul e das ditaduras, e foi feio”. 

Foto do telão. O nome de Jair Bolsonaro aparece em último na lista. Confira:

(Foto: Itaici Brunetti)

Na parte visual, Waters é mestre em fazer um dos maiores shows da Terra. Além do telão de alta definição que exibe projeções combinando com as músicas tocadas no momento, um porco inflável voa durante a música Animals e luzes reproduzem a capa do icônico álbum The Dark Side of The Moon. Caixas de sons espalhadas pelo estádio funcionam de forma independente, dando efeito de home theater para inserir o público dentro do espetáculo.

Fechar X
Fechar X