(Foto: Lucas Motta) Turma do Pagode

Com quase 18 anos de carreira, a Turma do Pagode se prepara para gravar o novo álbum ao vivo nesta quinta, 11, no Credicard Hall, em São Paulo. Com o título de Misturadin 2, o show contará com participações especiais de Fundo de Quintal, Rael, Gaab, Henrique e Diego, Leci Brandão e muito mais.

Segundo o percussionista Thiagão, que conversou com o Virgula, a ideia é juntar o pagode com outros estilos, como o samba, rap, funk e sertanejo: “O Brasil é uma mistura de raças e ritmos. Quando misturamos diferentes gêneros estamos sendo ainda mais Brasil, e isso soma muito”. 

Um resultado positivo dessa mistura é a música Aonde Quer Chegar, lançada recentemente e que traz a participação do funkeiro Gaab. “O pagode e o funk são dois ritmos que caminham e sempre caminharam juntos. Ambos são muito populares e tem muita identificação com o público. Quem curte um, curte o outro. Nos shows e baladas todo mundo ouve funk e pagode”, diz ele.

“Essas misturas de pagode e funk sempre aconteceram. Nós mesmos já fizemos isso há um tempo atrás com MC Guimê e agora com Gaab. A resposta do público tem sido super bacana” celebra Thiagão.

Confira a entrevista abaixo:

 

(Foto: Lucas Motta) Turma do Pagode

Virgula: A música Aonde Quer Chegar tem a participação do Gaab, conhecido no funk. O pagode e o funk são estilos que andam juntos? Em que momento eles se cruzam?

Thiagão: O pagode e o funk são dois ritmos que caminham e sempre caminharam juntos. Ambos são muito populares e tem muita identificação com o público. Quem curte um, curte o outro e nos shows e baladas todo mundo ouve funk e pagode. Essas misturas de pagode e funk também sempre aconteceram. Nós mesmos já fizemos isso há um tempo atrás com MC Guimê e agora com Gaab. A resposta do público tem sido super bacana.

Das participações de Misturadin 2, qual é o artista que você está mais ansioso em dividir o palco? 

É muito difícil citar um só. Os convidados são artistas que todos nós gostamos e admiramos muito. Fundo de Quintal, por exemplo, é uma grande influência para todos nós. Crescemos ouvindo o trabalho deles, Leci Brandão, Sensação e muitos outros. Também estamos super animados e ansiosos para a participação dos artistas que não são do samba e pagode. O Brasil é uma mistura de raças e ritmos. Quando misturamos diferentes gêneros estamos sendo ainda mais Brasil e isso soma muito.

A Turma do Pagode já tem quase 18 anos de carreira. Você imaginava que o grupo chegaria a quase duas décadas? 

É uma alegria pensar isso. Passamos por grandes dificuldades, especialmente no início da carreira, mas nunca pensamos em desistir. Acreditamos que nossa carreira vem se solidificando mais a cada trabalho e é gratificante ver o que conquistamos. Mas, nós ainda temos muitos sonhos profissionais e vamos seguir trabalhando com muita dedicação para realizá-los.

O pagode e o samba tem tanto espaço hoje em dia quanto nos anos 2000?

Sim, o cenário está muito legal. Graças a Deus estamos passando por um bom momento e muitos artistas estão vivendo uma boa fase também. A releitura do pagode dos anos 90, os novos artistas que estão despontando e o espaço na mídia também colaboram para o mercado e o sucesso do gênero.

De alguns anos pra cá, o pagode se tornou ‘cult’, sendo tocado até em festas alternativas e descoladas. Qual é a sua opinião sobre isso?

Eu acho ótimo! É muito bom tocar para públicos diferentes e essa galera alternativa é muito legal. Nós temos feito vários eventos com esse perfil e a resposta é excelente. No início, nós também nos surpreendemos e ficamos super felizes em saber que essa galera também curte. Muita gente pode achar que o público mais alternativo não curte o pagode, mas acredito que o samba é um ritmo que tem a cara do Brasil, é um ritmo brasileiro autentico e o público está, nada mais nada menos, do que curtindo o seu som.

SERVIÇO:

Turma do Pagode – Gravação Misturadin 2

Data: Quinta-feira, dia 11 de outubro de 2018
Horário: 22h30
Local: Credicard Hall SP – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro – São Paulo (SP)
Capacidade: 5.743 pessoas.
Duração: Aproximadamente 1h40
Ingressos: De R$ 45,00 a R$ 190,00
Venda de ingressos no site: www.ticketsforfun.com.br

Estrelas do pagode dos anos 90 e 2000:

Fechar X
Fechar X