Tem quem prefira destruir o vestido de noiva após o divórcio. Mas o lema das amigas Julie Frug e Sarah Kralowski é: “só porque seu casamento foi uma bagunça, não desconte no vestido”. Com essa premissa, as duas começaram a fazer passeios e atividades cotidianas com os trajes de festa para dar um novo significado à peça.

A amizade começou um salão de cabeleireiro em 2012. Anos depois, elas viriam a dividir a mesma dor: foram traídas pelos maridos e descobriram no mesmo período.

Para superar, elas se uniram. No início, pensaram em vender os vestidos, mas foi uma decisão difícil para Sarah, de acordo com o jornal britânico Metro. Enquanto ainda decidiam o que seria feito, elas começaram a vesti-los em casa e posar para fotos, de brincadeira. E aí nascia a conta @Itsonlyadress no Instagram.

“Criar novas lembranças com esses vestidos nos ajudou mentalmente, já que não podemos mais vesti-los sem dar risadas. Raramente lembramos da primeira vez que usamos porque agora rimos das coisas bestas que já fizemos neles”, conta Sarah à publicação.

A ideia é mostrar que não se deve ter vergonha do divórcio ou de um relacionamento não ter funcionado. “Queremos mostrar às pessoas que não é preciso encarar lugares ou coisas conectadas aos seus casamentos com ódio e dor. Você pode mudar o significado delas e transformá-las em coisas positivas e engraçadas”.

“Acabamos encontrando alegria enquanto atravessávamos o inferno… Esperamos inspirar outras pessoas com os posts”, explica Sarah.

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos