Realeza usando sua riqueza pro bem: Príncipe Manvendra Singh Gohil, do estado de Guzerate, na Índia, abriu os portões de seu palácio para a população LGBT+ menos privilegiada do país.

O único membro abertamente gay da família real tem apoiado a comunidade LGBT+ da Índia através do Lakshya Trust, uma organização que funciona como um fundo de caridade. Agora, ele também quer transformar sua residência num centro de ajuda médica, psicológica, e de aconselhamento.

“As pessoas ainda se sentem pressionadas por suas famílias quando saem do armário… sendo forçadas a casar ou a sair de casa”, disse o príncipe.”Ele geralmente não têm aonde ir, nem forma de se sustentar. Eu não pretendo ter filhos, então pensei, por que não dar um propósito bom para esse espaço todo?”

A atitude do príncipe também fez com que a corte superior do país ordenasse que a Seção 377 do código penal da Índia fosse revisada, a qual criminaliza relações sexuais entre casais LGBT+, e é usada como ferramenta de intimidação ou perseguição.

Enquanto as área urbanas da Índia têm se atualizado em termos de conscientização e aceitação da comunidade LGBT+, atitudes conservadoras e equívocos ainda são comuns e enraizadas em muitas partes da Índia. Mas o apoio dentro de casa faz toda a diferença.

Veja aqui pais e mães apoiando seus filhos LGBT+:

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos