Se afastar dos amigos que amamos é sempre difícil, mas muitas vezes inevitável. A mudança de colégio, de cidade ou até mesmo de país faz com que pessoas queridas fiquem para trás e não estejam mais por perto todos os dias para rir, chorar, reclamar e aconselhar. A saudade é uma coisa que tira a gente do sério e desperta aquela vontade de jogar tudo pro alto, desistir dos planos só pra estar ao lado de quem gostamos. Pois o Viva Clean vai mostrar pra você que existe luz no fim do túnel das amizades à distância.

Se fôssemos do tempo que telefone era luxo, de fato as coisas seriam mais complicadas, mas hoje, tem um monte de novidades que facilitam manter o contato. Telefone, Orkut, Facebook, MSN, Skype, é só escolher! A internet além de ser prática, não requer tantos gastos e você ainda não vai precisar ficar ouvindo seu pai reclamar da conta telefônica no final do mês. Não há nada mais gostoso do que receber aquela ligação de alguém que está longe, poder ouvir a voz e matar a saudade das risadas. Até nisso a internet ajuda com programas como o Skype por exemplo.

A internet é bem legal, mas de acordo com algumas pessoas, às vezes pode ser impessoal.

“Gasto fortunas de celular, mando sms quase sempre, e mantenho um ligeiro contato por bate-papo. Prefiro esgotar meus créditos do celular a conversar pelo computador”, conta Mayara Malucelli. Ela tem 20 anos, é de Recife e se mudou para São Paulo em 2008 com a família. Desde então, o coração aperta de saudade da amiga Emanuelly (21), que ficou em Recife e com a qual nunca perdeu contato. “Haja telefone viu! o pessoal de casa é que reclama das contas do telefone, mas é um motivo justo, vai?”, diz Manu. Mais do que justo! Quanto ao estresse em casa, nada que uma conversinha não resolva, viver clean é viver tranqüila, sem stress.

No caso de Manu e Mayara, a distância tornou a amizade ainda mais forte e de acordo com Manu, mesmo longe, elas continuam sabendo tudo uma da outra. Porém, nem sempre é assim. Carolina Ferrari, de Goiânia, tem 15 anos e recentemente passou por uma mudança de colégio, para iniciar o Ensino Médio, o que acabou a afastando de algumas amigas. Carol acha que em seu caso a distância balançou um pouco a relação. “Por mais que a gente mantenha contato, como houve essa mudança de ritmo, de turma e de ambiente, muitas vezes falta assunto quando a gente se encontra. A distância fez com que a intimidade diminuísse aos poucos e quando voltamos a nos encontrar, na maioria das vezes não é mais a mesma coisa”.

O que aconteceu com a Carol é bastante normal e com certeza muitos de nós já passamos pela mesma situação. O fato é que estamos em constante mudança inclusive de gostos e ao reencontrar os antigos amigos que ficaram um pouco mais distantes pode acontecer de algumas afinidades se perderem. No entanto, isso não significa que essas amizades não tenham sido importantes e que o carinho tenha diminuído. Foram apenas as circunstâncias que mudaram e pode ser que mais para frente as coisas voltem a ser como eram.

De uma coisa a gente tem certeza, a saudade dói, mas ao mesmo tempo é um sentimento gostoso que prova que aqueles anos de amizade valeram muito à pena e em alguns casos revelam o quanto aquela relação era verdadeira. Mayara acredita muito nisso: “Talvez exista um lado bom dessa coisa da distância: saber exatamente quem é seu amigo de verdade, sabe? Aquele que mesmo longe, por telefone, skype, aguente seus problemas, entenda seus sentimentos com um simples ‘oi’”. Alguns amigos estão sempre no nosso pensamento na hora daquela festa incrível ou daquele momento difícil e como é bom saber que mesmo a quilômetros de distância sempre estarão prontos para ouvir e aconselhar.

E você, conseguiria manter uma amizade clean, leve, sincera mesmo à distância? Como você faria isso? Mande seu comentário pra gente!

Fechar X
Sem mais artigos