Há mais um motivo, agora embasado cientificamente, para se jogar de vez nos filmes da Marvel e de super-heróis em geral: essas produções impactam positivamente a saúde mental, de acordo com um estudo realizado pelos psicólogos Menachem Ben-Ezra, da Universidade de Ariel, na Cisjordânia, e Yaakov Hoffman, da Universidade iBar-Ilan, em Israel.

Os pesquisadores utilizaram trechos de ‘Homem-Aranha 2’ e ‘Homem-Formiga’ para avaliar se os filmes poderiam ajudar no tratamento das fobias de aranhas e formigas. O resultado surpreendeu: cenas com apenas sete segundos, de ambas as produções, chegaram a diminuir em até 20% o medo dos pacientes.

De acordo com o site Israel Science Info, essa foi a primeira vez que o método da exposição positiva é testada com personagens fictícios. O estudo, realizado com 424 pessoas, abre caminho para uma abordagem mais eficaz, afirma Ben-Ezra. Ele acredita que uma técnica mais divertida e acessível possa ser extremamente poderosa.

Os psicólogos são fãs declarados do universo Marvel. Para eles, as franquias podem aumentar a auto-estima do público, além de serem um importante contraponto em meio ao estresse da rotina. Por retratarem personagens resilientes, que enfrentam os próprios medos, as produções podem ser benéficas para quem passou por um grande trauma, completam. O próximo passo desta saga é descobrir os benefícios dos longas da Marvel em pacientes com transtorno de estresse pós-traumático.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos