Um bebê veio ao mundo no último dia 15 de agosto após ser mantido vivo na barriga da mãe por quase quatro meses. A criança foi acompanhada por médicos após a mãe ter tido morte cerebral.

Em abril, a mulher, que não teve o nome revelado, teve um acidente vascular cerebral (AVC). Mas, após ter morte cerebral, ela foi mantida viva com ajuda de aparelhos para que o bebê pudesse continuar crescendo.

Durante este período de 117 dias, ele era nutrido artificialmente e monitorado constantemente. No fim da 34ª semana de gravidez, os médicos desligaram os aparelhos da mãe e realizaram a cesárea. De acordo com o hospital, que fica na República Checa, este é o registro mais longo de uma gravidez artificial em uma mulher com morte cerebral.

Fotos poderosas de pais na sala de parto vão fazer você se emocionar:

Fechar X
Sem mais artigos