Timothy foi primeiro paciente no mundo a ser “curado” do vírus HIV

Um homem britânico, que não teve a identidade identificada, é a segunda pessoa na história é ser declarada “curada” do vírus HIV. Segundo um estudo feito em parceria com quatro universidades inglesas (UCL, Imperial, Oxford e Cambridge), ele está há 18 meses livre do vírus e sem tomar medicação após ter passado por um transplante de células-tronco.

Segundo o site Daily Mail, a única pessoa que também sobreviveu e teve sucesso com este tipo de tratamento foi Timothy Ray Brown, conhecido como “paciente Berlim”, há 12 anos.

Desde então, médicos vêm tentando achar no transplante de células-tronco uma saída para o vírus, mas a maior parte dos estudos não teve sucesso. Especialistas disseram que a resultado é um avanço enorme na busca pela cura da Aids, no entanto alertam que o episódio não muda nada no tratamento e na realidade a longo prazo das mais de 37 milhões de pessoas que vivem com o vírus no mundo.

O site inglês explica que, além de HIV, os dois pacientes em questão tinham estágio avançado de câncer. Timothy tinha leucemia e este segundo homem foi diagnosticado com linfoma. Ou seja, o transplante para eles, era vital. E, para isso, um tipo muito específico e raro de doador teve que ser encontrado.

“Apesar dos resultados provarem um ponto, este tipo de abordagem não é aplicável às milhões de pessoas com HIV que não precisam de um transplante de células-tronco”, alerta o Dr. Anthony Fauci, do National Institute of Health, da Inglaterra.

Fechar X
Sem mais artigos