Uma mensagem falsa de WhatsApp com supostas dicas para combater o coronavírus viralizou nos últimos dias. Nela, o diretor do Hospital das Clínicas, preocupado com a nova gripe, daria recomendações à população, como comer fígado de boi, ingerir sucos de acerola e laranja e tomar chá de erva-doce. A mensagem é falsa, bem como as dicas que ela traz, alerta o Ministério da Saúde. 

“Não compartilhe essa mensagem! É falsa! O Hospital das Clínicas de São Paulo esclareceu que não realizou alertas à população sobre um suposto vírus da gripe que se espalha. Além disso, as orientações que o chá de erva-doce tem a mesma substância do medicamento Tamiflu é falsa! O chá de erva-doce não possui o princípio ativo do Tamiflu (fosfato de oseltamivir)”, esclarece o Ministério da Saúde.

Confira o alerta do MS sobre erva-doce e coronavírus:

Mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, uma unidade de saúde. O médico é que vai avaliar a necessidade de prescrever uso do antiviral fosfato de oseltamivir.

De acordo com o Protocolo de Tratamento de Influenza 2015, do Ministério da Saúde, o uso do antiviral fosfato de oseltamivir está indicado para todos os casos de síndrome respiratória aguda grave e casos de síndrome gripal com condições e fatores de risco para complicações.

O remédio é prescrito em receituário simples e está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS).

O início do tratamento deve ser preferencialmente nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. O antiviral apresenta benefícios mesmo se administrado após 48 horas do início dos sintomas.

Imagens do coronavírus pelo mundo:

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos