Indicadores como pressão sanguínea, níveis de colesterol e glicose não condizem com classificação do IMC

Visual Hunt Indicadores como pressão sanguínea, níveis de colesterol e glicose não condizem com classificação do IMC

O uso do Índice de Massa Corporal (IMC) para determinar a condição de “saudável” não é confiável, segundo pesquisa feita na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Isso mesmo! Se você já cansou de dividir o seu peso pela altura e se desapontar com o resultado acima de 25, que indica sobrepeso, saiba que a conta não define se está com saúde ou não. As informações são do Daily Mail.

Os cientistas cruzaram resultados do IMC com outros indicadores de saúde, como pressão sanguínea, níveis de glicose e colesterol. Os estudos descobriram que mais de 34 milhões de norte-americanos considerados acima do peso e 19 milhões classificados como obesos estão na verdade saudáveis com base nos outros exames.

Por outro lado, as análises mostraram que mais de 30% dos classificados como “normais” pelo IMC não estão saudáveis de acordo com os outros quesitos de saúde. O IMC tem sido usado por médicos por mais de 150 anos e é um resultado obtido da divisão do peso pela altura. O número abaixo de 18.5 significa que o indivíduo está abaixo do peso, 25 indica sobrepeso, e mais de 30 é sinal de obesidade.

 

Fechar X
Sem mais artigos