Uma das maiores e mais raras abelhas do mundo produz um mel que aldeões escalam penhascos perigosos para colhê-lo. As abelhas que o produzem são conhecidas como Abelhas Gigantes do Himalaia, e o seu mel é chamado de Mad Honey (tradução: mel insano). Ele é de tom avermelhado, mas o que gera interesse de mercado é o fato de ser alucinógeno.

Apenas 500g do mel chega a custar de 60 a 180 dólares por ser tão difícil de colher. Além de ser produzido apenas durante certas estações do ano, o mel se encontra em sua maioria em penhascos, e o processo para adquirí-lo pode ser perigoso. Suas ferroadas também são doloridas, capazes de furar até roupas grossas de apicultores.

Quanto à sensação de comer o mel, é importante saber seus efeitos antes de comê-lo. Duas colheres de chá, a dose recomendada pelos caçadores do mel, a temperatura e a pressão descem, pode dar calafrios, sensação de enjoo, moleza excessiva, e claro, alucinações. Em exagero, pode gerar até paralisia temporária, desidratação, e sem os devidos cuidados, é letal.

Os nativos, no entanto, também usam doses bem pequenas como anti-séptico, para tratar tosses, e para aliviar a dor.

A prática de colher esse mel está se tornando cada vez mais rara, e poderia até um dia acabar. Apesar de ter se tornado popular graças a documentários e veículos de comunicação com a National Geographic e a VICE, ele ainda é difícil de comprar, e isso também pode ser um fator para o fim dos caçadores do Mad Honey.

Com sorte, o uso do produto como um remédio natural poderá ser divulgado e encorajado a ponto dessa profissão não ser extinta.

Veja fotos dos caçadores e das abelhas aqui:

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos