Ser o tipo de pessoa que aperta “soneca” no alarme pode até ter te atrapalhado algumas vezes na vida, mas não é necessariamente um mal sinal! De acordo com um estudo, isso é típico de um cérebro mais evoluído.

Um estudo sobre personalidades e diferenças individuais apontou que pessoas que tentam “negociar” mais tempo com o despertador são mais criativas e têm um QI mais alto.

Graças à tecnologia, o ser humano foi capaz de abrir mão da típica rotina que nossos antepassados tinham de dormir e acordar sempre no mesmo horário. Ao passo que eles contavam mais com a luz do dia para definir seus horários de dormir e acordar, nós agora nos adaptamos à vida moderna de horários flexíveis.

Adicionalmente, a capacidade de saber seus limites em vez de só reagir instintivamente ao chamado do relógio também exige inteligência e sensibilidade ambas de alto nível.

Se adaptar, ser sensitivo, e criativo o suficiente para realizar mudanças de última hora? Haja QI e inteligência para isso!

E para os festeiros que gostam de dormir até mais tarde, ficam aqui umas dicas para acordar melhor no dia seguinte:

Fechar X

Fechar X
Sem mais artigos