Se você está grávida ou conhece alguém que está carregando um bebê na barriga, certamente já ouviu o clichê “gravidez não é doença”, e não é mesmo! Mexer o barrigão praticando atividades físicas pode trazer muitos benefícios para a futura mamãe, favorecendo o alívio de desconfortos comuns dessa fase como dores nas costas, insônia, náuseas, cãibras, pés inchados e constipação, isso sem contar que os exercícios também contribuem com a diminuição da ansiedade, evitam o ganho excessivo de peso, ajudam no trabalho de parto e na recuperação pós-parto. As vantagens são muitas, mas antes de sair suando a bata por aí, o primeiro passo é a gestante treinar com a autorização de um médico.

Nós batemos um papo com a professora do programa Bio Gestante da academia Bio Ritmo, Gisele Wachs, e, com a ajuda da especialista, montamos um miniguia com informações que toda gravidinha fitness deve saber. Confira!

 

Toda grávida pode malhar?

Sim, qualquer gestante que teve o aval do médico responsável pelo seu pré-natal pode malhar, mas deve haver uma diferença entre os treinos programados para as grávidas que já faziam atividades físicas e para as sedentárias, por isso, é importante contar com a ajuda de um profissional especialista no assunto.

Quais são as modalidades mais adequadas para esse período?

Os exercícios mais completos são os feitos dentro d’água, como natação ou hidroginástica, pois essas atividades não têm impacto, ajudam no retorno venoso, melhoram a circulação e ainda têm o efeito de uma drenagem linfática, ajudando a mulher a não inchar e diminuindo o risco de varizes.

Malhação na gravidez

Yachichurova on VisualHunt.com / CC BY-SA

Dividindo a gravidez em 3 trimestres, quais são as atividades mais recomendadas para cada período?

No primeiro trimestre, é importante que o médico libere a gestante para a prática de atividades físicas. Liberada, a mulher pode continuar com os exercícios habituais, porém, deve evitar ao máximo saltos, impactos, e deve diminuir as cargas e esforços durante os exercícios.
No segundo trimestre, conhecido como a melhor fase da gravidez, a futura mãe já se se sente mais disposta, e por isso pode caprichar mais nos exercícios aeróbios, mas não deve se esquecer dos exercícios específicos como, por exemplo, o fortalecimento do assoalho pélvico.
No terceiro trimestre, é comum que a mulher se sinta mais indisposta, então é importante dar atenção aos exercícios para a respiração, aos posturais e para a região do períneo (grupo muscular localizado na região entre a vagina e o ânus). Durante o parto normal, o bebê passa pelo períneo para nascer, e fortalecer essa região pode ajudar a preveir a necessidade de uma episiotomia (corte feito para aumentar o canal de parto).

Exercícios na gravidez

Reprodução / Pinterest

Quais exercícios não são indicados para grávidas?

Atividades físicas de alto impacto, exercícios com muita carga ou qualquer treino extenuante.

De olho na frequência!

Durante o treino, seja ao ar livre ou dentro de uma academia, atenção para não ultrapassar a frequência cardíaca de 140 batimentos cardíacos por minuto, e dar preferência para ambientes com temperaturas amenas.

 

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos