Ella Casano, de 12 anos de idade, foi diagnosticada com Púrpura trombocitopênica idiopática aos 7 anos, e teve de realizar terapia intravenosa para tratar a doença. A experiência a fazia sentir medo e desconforto.

“Quando fiz pela primeira vez, fiquei surpresa e um pouco intimidada pela quantidade aparente de fios e equipamentos”, disse Ella. Foi então que ela usou um ursinho de pelúcia e cola quente para criar o primeiro Medi Teddy.

O objetivo é esconder a bolsa de medicamento, soro, ou sangue sendo utilizada para que a criança não se assuste, e veja algo mais amigável durante seu tratamento”. Ao ver o quanto as enfermeiras gostaram da ideia, Ella e sua mãe, Meg, procuraram saber o que era necessário para patentear, produzir, e distribuir Medi Teddys.

“O feedback tem sido ótimo — as enfermeiras testaram vários protótipos e têm dado sugestões”, disse Meg. “Acho que estamos prontas para fazer um produto maravilhoso e que ajudará centenas de crianças”.

No sábado, dia 8, Ella e Meg criaram um GoFundMe para arrecadar dinheiro para o projeto, com um meta de 5 mil dólares. Na quinta, as doações já haviam somado 7 mil. Quando estiverem feitos, Ella quer distribuir os Medi Teddys para crianças gratuitamente.

Veja aqui mais fotos do Medi Teddy:

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos