Pacientes deixam de expor desejos verdadeiros e conversa com familiares acontece tarde demais

Manter uma atitute de luta contra a doença pode ter impacto negativo na vida de pacientes com câncer em estágio terminal, segundo estudo feito pelo Macmillan Cancer Support, na Escócia. Cerca de dois terços dos pacientes com câncer terminal deixam de discutir abertamente sobre um plano para o fim da vida. As informações foram divulgadas pelo Independent UK.

Segundo a pesquisa, 25% dos pacientes se sentem culpados se não se posicionarem de forma positiva diante da doença, e 23% sentem dificuldade em falar abertamente dos sentimentos, medos e anseios. Conversas significantes sobre os desejos dos pacientes são deixadas para um momento tardio, mostrou o estudo.

A organização informou que milhares de pacientes estão passando os últimos dias de vida, e morrendo, em hospitais sem necessidade. Isso acontece por uma falha de comunicação sobre os verdadeiros desejos do paciente e consequentemente o não planejamento de um tratamento que monitore o fim da vida da melhor forma possível, por exemplo, com o uso de medicamentos para inibir a dor e promover qualidade de vida.

Fechar X

Fechar X
Sem mais artigos