Anorexia foi o caso mais comum entre os participantes

Reprodução Anorexia foi o caso mais comum entre os participantes

Um estudo feito pela Associação Nacional de Distúrbio Alimentar (NEDA), pelo Centro de Razões para Distúrbios Alimentares, e pelo Projeto Trevor descobriu que mais da metade dos jovens LGBTs, entre 13 e 24 anos, sofrem  transtorno alimentar em algum ponto da vida. As informações foram divulgadas pelo site da NBC News

A descoberta foi fruto de uma pesquisa online com 1.034 jovens que se auto-identificaram LGBT nos Estados Unidos. “Estamos chocados com os resultados”, disse o CEO do Projeto Trevor, Amid Paley. Dos 46% jamais diagnosticados com transtorno alimentar, 54% afirmaram que suspeitaram ter sofrido o problema. Do total, 75% informaram que tiveram diagnóstico de distúrbio alimentar ou suspeitaram ter algum transtorno.

Jejuar, pular refeições e comer uma quantidade mínima de comida foram os principais casos apresentados na pesquisa. Anorexia foi o transtorno alimentar mais comum entre os participantes.

Fechar X
Sem mais artigos