A norte-americana Terry Leavitt venceu processo contra a gigante Johnson & Johnson, que foi condenada a pagar a ela indenização de US$ 29 milhões (aproximadamente R$ 111,5 milhões). A mulher alega que o amianto presente nos pós da marca são a causa de seu câncer no pulmão.

Segundo o site português Público, a empresa enfrenta outros 13 mil processos parecidos nos Estados Unidos. No ano passado, a multinacional foi condenada a pagar mais de $ 40 milhões de euros (aproximadamente R$ 153,8 milhões) a 22 mulheres que disseram terem desenvolvido câncer de ovário por usar os produtos da marca.

A empresa nega a existência de aminto nos produtos. “Respeitamos o processo judicial e reiteramos que os vereditos jurídicos não são conclusões médicas”, disse em nota.

Fechar X