Projeto Save a Mother conseguiu reduzir taxa de mortalidade maternal em 90%

O número de mulheres que morrem durante o parto diminuiu em 90% em vilarejos na Índia. “Não morremos mais ao dar à luz”, diz um cartaz pendurado a uma árvore em Purabgaon, em Amethi. A mortalidade de mãe durante o parto em Purabgaon já foi uma das mais altas do mundo, o total de 451 mortes para 100 mil partos, segundo uma pesquisa de 2008. O grupo de ativistas “Save a Mother” é responsável pela mudança do cenário, segundo informou o The Guardian.

Save a Mother educa mulheres moradoras de zonas rurais sobre gravidez, nutrição imunização, parto e cuidados com o bebê. “Nós as ensinamos a esperar para ter o primeiro filho e fazer uma paisa de três anos entre um filho e outro por razões de saúde e segurança”, explicou Gita Gupta, líder do grupo de 20 ativistas de Purabgaon. Cada uma das 360 vilas de Amethi conta com um grupo de 20 mulheres para dar suporte a moradoras na questão de gravidez.

Save a Mother começou o trabalho há 10 anos e está presente em 1,1 vilarejos nos estados de Uttar Pradesh, Karnataka e Telangana. A mortalidade maternal desses lugares diminuiu em 90% e a mortalidade de bebês foi reduzida em 60%.

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos