Estudos mostram como emagrecer correndo

Estudos mostram como emagrecer correndo

Novos estudos sobre a corrida sugerem que correr cinco quilômetros por semana e adotar um cardápio saudável é uma forma eficaz para perder cerca de cinco quilos de gordura. A pesquisa da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, foi publicada pelo The Journal of Sports Medicine, e ganhou repercussão recentemente no jornal El País.

“O ideal seria correr 3 ou 4 dias por semana, somando, no total, de 8 a 12 quilômetros. De tal maneira que o trabalho diário dure sempre mais de 45 minutos. Assim é possível queimar gordura”, afirmou o diretor técnico da rede de academias Bodyon, Javier González, para o jornal espanhol. Ele ressalta que alimentação é fundamental. “A base de todo treinamento sempre será a dieta. A combinação das duas coisas é fundamental para se atingir os objetivos”, resume.

Os especialistas ouvidos pelo jornal são unânimes em afirmar que a melhor maneira de perder peso é de forma gradual. “Emagrecer rápido demais pode levar a recaídas. O ideal é diminuir 1% do peso por semana, para evitar o efeito ioiô”, diz Ángel Merchán, diretor da empresa de treinamento pessoal Homewellness.

González relativiza: “Dependerá do nível de exigência que coloquemos para nós mesmos. Ele não será o mesmo para quem está com 20 quilos a mais do que para quem precisa perder quatro quilos. Com um regime alimentar e um treinamento perfeito, podemos perder de um a dois quilos por semana”. O diretor da Bodyon comentou também sobre a velocidade da corrida.

“Para eliminar gordura, é melhor correr em ritmo lento, mas durante um período maior de tempo, privilegiando a distância em vez da velocidade. Já para fortalecer a musculatura, é melhor um trabalho mais explosivo, numa distância menor e mais acelerado”, explicou.

A dica de Janet Hamilton, técnica de corridas de longa distância, é alternar os estímulos. “Um dia você corre rápido, de 20 a 30 minutos. Em outro, faça uma distância maior, de forma mais lenta, durante mais ou menos uma hora”. Merchán orienta a incluir mudanças de ritmo em uma mesma sessão, técnica conhecida como fartlek ou HIIT (intervalos de alta intensidade). “Além de queimarmos mais calorias, a intensidade faz com que o metabolismo se acelere”, conclui.

 

Fechar X
Sem mais artigos