Não são apenas pessoas que sofrem consequências ao conviverem com fumantes: cachorros também podem se tornar fumantes passivos. De acordo com uma nova pesquisa feita pela seguradora britânica More Than, pets que moram com famílias fumantes podem inalar passivamente mais de 3 mil cigarros por ano.

A empresa fez uma enquete com 2 mil fumantes que tinham algum pet e descobriu que, em média, as pessoas fumam nove cigarros por dia em casa, enquanto estão perto de seus animais. Isso significa que o bicho de estimação pode ser exposto a 3.285 cigarros por ano. O número pode ser ainda maior se mais de um morador fumar.  22% dos participantes fumavam 15 ou mais cigarros por dia, expondo seus pets a 5.475 cigarros por ano.

Entre os entrevistados, 78% sabiam que fumar perto dos companheiros poderia afetá-los, e 68% deles afirmaram que considerariam parar de fumar se um veterinário alertasse que a fumaça está deixando o animal doente.

Um, em cada cinco donos, confessaram que os pets comeram cigarro ou tabaco no ano passado. Já 52% dos participantes informaram que os animais passam 23 horas ou mais dentro de casa, estando sujeitos a bactérias e químicas do cigarro presentes no ar.

“Pesquisas mostram que gatos de fumantes são duas vezes mais suscetíveis a terem um linfoma maligno e cachorros têm 60% mais chances de desenvolverem câncer de pulmão”, explicou o veterinário Robert J White-Adams ao site Metro UK. “É devastador saber que esses pets estão inalando passivamente fumaça e outros elementos químicos por mais de 23 horas”, completou.

Fechar X
Sem mais artigos