A professora de natação russa Elena Rodionova tem dividido opiniões no país. De um lado, alguns professores e médicos criticam seus métodos. De outro, pais fazem filas para matricular seus bebês em suas turmas. Tudo porque Elena tem um método de ensinar bebês deficientes a aprender a nadar que é descrita como “tortura” por uns e “milagrosa” por outros.

Um vídeo da professora se tornou viral na Rússia e ganhou uma enxurrada de críticas. “Parece um ritual de exorcismo”, “isto é tortura de bebês” e “esta criança não consegue respirar” foram alguns dos comentários.

Elena pede que os pais ignorem as críticas e continuem com sua “ginástica aquática”, como ela chama. “Ela ensinou muito ao meu filho, mas nunca discuto com ela. Disseram que meu filho não poderia andar, mas ele começou a dar os primeiros passos. Serei grata a ela pelo resto da minha vida. É um presente de Deus. Todos os técnicos deveriam trabalhar desta forma”, disse uma mãe chamada Olga. A mulher disse ainda que as habilidades de fala da criança também “aceleram significativamente” após um ano de aulas.

Especialistas criticam duramente os métodos de Elena. “Ela acredita que com este tipo de tratamento está tornando bebês mais fortes e resistentes. Mas, crianças tão pequenas não entendem o que está sendo feito e não conseguem dizer aos pais o que sentem. Há chances destas crianças crescerem com medo de água”, afirmou a técnica Natalia Kostromina.

Natalia disse ainda que se preocupa com a saúde das crianças e em complicações físicas e mentais a longo prazo. “O objetivo de manipular o corpo da criança assim não é incompreensível para mim”, completou.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos