Crianças a partir de dois anos estão desenvolvendo problemas de saúde mental por causa de celulares e tablets, concluiu um estudo feito em parceria entre as universidades de San Diego e Georgia, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores, que avaliaram 40 mil crianças entre 2 e 17 anos, avaliaram que apenas uma hora diante da tela destes aparelhos aumenta consideravelmente os sintomas de ansiedade e depressão nas crianças. Outros sintomas são também a diminuição da curiosidade, a falta de habilidade e concentração para terminar tarefas, menos estabilidade emocional e falta de auto-controle.

Estudos anteriores já mostraram que adolescentes sofrem grandes riscos pelo uso excessivo das telas. No entanto, este novo levantamento incluiu crianças a partir de dois anos neste grupo. A razão é que, por ter o cérebro ainda em formação, os pequenos têm ainda mais chances de desenvolver tais problemas.

De acordo com o site Daily Mail, crianças e adolescente ingleses passam, em média, cinco horas diárias com os olhos grudados nas telas de celulares, tablets e TV. “Como as crianças gastam seu tempo de lazer precisa mudar. Além disso, os pais e professores precisam acabar com a prática de deixar crianças assistirem algo enquanto comem, estudam ou socializam”, disseram os pesquisadores.

Eles argumentaram ainda que se não for possível cortar totalmente o acesso aos aparelhos, que sejam estabecidos duros limites. Crianças de dois a cinco anos não deveriam passar mais do que uma hora diante de qualquer tela, enquanto os mais velhos, até duas horas é aceitável.

Fechar X