O que as pessoas bem-sucedidas e produtivas têm em comum? Bom, o dia delas começa com uma rotina saudável e positiva, todas as manhãs, depois de uma noite caprichada de sono. Pode não parecer, mas alguns hábitos matinais são capazes de influenciar e transformar o restante do dia, para o bem e para o mal, claro. O simples ato de checar as redes sociais antes de dormir, na cama, já pode comprometer a manhã seguinte e atrapalhar o descanso sagrado do corpo, que precisa de um tempinho longe do WiFi

O Mashable fez uma seleção de 4 hábitos totalmente errados que repetimos todos os dias e por que eles mais atrapalham do que ajudam, no fim das contas. Quantos deles você ainda repete, ao acordar? Se liga!

BOTÃO SONECA

O despertador toca e bate aquela vontadezinha de uns minutinhos a mais sob as cobertas. Apertar o botão soneca, apesar de tentador, é o pior jeito de levantar da cama. Quando você adia o relógio em 5, 10 ou 20 minutos, todo o ciclo natural do sono vai por água abaixo. Em vez de se sentir mais disposto e descansado, o botão soneca te deixa ainda mais para baixo.

Para começar, ninguém desperta naturalmente com alarmes sonoros. O ciclo natural já é interrompido no primeiro toque do despertador, que também atrapalha a frequência cardíaca; enquanto dormimos, nosso coração trabalha no modo “repouso”, para que o descanso seja profundo. Com essa interrupção abrupta, não há ser vivo que consiga render e produzir a todo vapor no restante do dia, por ter levantado “no susto”.

De acordo com a Fundação Nacional do Sono, nos Estados Unidos, o sono de pior qualidade é justamente esse que acontece nos intervalos do botão soneca. A solução é ser honesto consigo mesmo e colocar o despertador para tocar mais tarde, sem sonequinha extra, mas respeitando os horários do próprio organismo. O coração agradece!

CELULAR NA CAMA

Deitar na cama, já de luzes apagadas, e dar uma fuçadinha rápida no celular é coisa rotineira na vida de algumas pessoas (os mais velhos chamariam de “vício”, por outro lado). Essa brincadeira, porém, é um prato cheio para a insônia, já que o sono demora ainda mais para vir. A luz da tela faz com o que cérebro queira continuar “ligado”, como se ainda fosse dia.

Piora quando resolvemos checar os e-mails do trabalho, Instagram e redes sociais antes mesmo de levantar da cama. Pode parecer uma atitude despreocupada e sem propósito, mas o hábito aumenta a ansiedade em relação aos compromissos do dia e reduz a habilidade de focar naquilo que realmente importa. Ou seja, prepare-se para mais um dia improdutivo e sonolento.

O ideal é estabelecer horários e limites para ficar conectado. Se o plano é deitar às 23h, por exemplo, pense em desligar o WiFi um pouco antes, para deixar que o corpo se acostume à ideia do descanso. O mesmo vale para a hora de despertar: faça alguns alongamentos, respire, medite por alguns minutos e tome um bom café antes de voltar para a telinha.

CAFÉ, APENAS CAFÉ

Sim, o café da manhã é uma das refeições mais importantes do dia e, ainda assim, uma das mais subestimadas. Na pressa e na fissura por uma dieta restritiva, há quem prefira tomar um café rapidinho em vez de se sentar com calma à mesa, para uma refeição nutritiva e saudável. Isso tá longe de ser uma boa ideia, viu?

O problema é achar que o café vai resolver todos os problemas do dia, sozinho. A cafeína realmente melhora o metabolismo, mas também eleva os níveis de cortisol, hormônio que tem relação direta com a formação da gordura abdominal. Em longo prazo, até mesmo as habilidades cognitivas vão sofrendo com o excesso de café e falta dos demais nutrientes matinais.

Pode tomar café assim que acordar? Pode, sim; a dica é combinar a cafeína com outros alimentos, mesmo que de baixa caloria. O corpo precisa desse combustível combinado e fica mais disposto para encarar as tarefas do dia. Fora que é legal conseguir sentar com calma e comer um lanchinho caprichado, né?

ACADEMIA DO BOCEJO

Você se levanta exausto, com aquelas olheiras marcantes e inconfundíveis, certo de que é uma boa ideia correr na esteira enquanto boceja e amaldiçoa o despertador. Depois de uma noite agitada, com poucas horas de sono, tudo o que o seu corpo precisa é de descanso, não de mais academia, musculação, spinning e etc.

Estudos mostram que o corpo de atletas que não conseguem descansar apresentam mais inflamações em níveis celulares, ou seja, os músculos não se recuperam como deveriam e estão mais propensos a ter uma síndrome de overtraining. Nesse caso, tá liberado desligar o despertador e deixar a academia para uma próxima, quando o corpo realmente estiver descansado e afim de queimar umas calorias.

Fechar X
Sem mais artigos