O terror brasileiro perdeu um de seus maiores ícones nesta quarta-feira (19): José Mojica Marins, conhecido pelo público como Zé do Caixão, morreu aos 83 anos, em São Paulo, em decorrência de uma broncopneumonia. A informação foi confirmada por sua filha, Liz Marins, na tarde de hoje.

Nascido em plena sexta-feira 13, era como se já estivesse predestinado a impactar os rumos do cinema brasileiro: o ator e diretor nasceu no dia 13 de Março de 1936, em São Paulo, fruto da união dos artistas circenses Antonio André e Carmen Marins.

O apelido “Zé do Caixão”, que remete ao personagem de aparência sinistra que vestia uma cartola, unhas longas, capa e roupas pretas nasceu propriamente em 1964 com o lançamento do filme “À meia-noite levarei sua alma”.

Entre seus títulos mais famosos estão “Esta noite encarnarei no teu cadáver” (1967), “O estranho mundo de Zé do Caixão” (1968) e “O Despertar da Besta – Ritual dos Sádicos” (1969).

Os internautas não deixaram de prestar homenagens ao mestre do terror brasileiro pelas redes sociais.

Fechar X
Sem mais artigos