O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, qualificou nesta quarta-feira o filme sobre sua organização, The Fifth Estate, que começou a ser filmado terça (22), de um “gigantesco ataque de propaganda”.

Durante um discurso por videoconferência no sindicato de estudantes da Universidade de Oxford, o famoso hacker revelou que teve acesso ao roteiro do filme protagonizado pelo ator britânico Benedict Cumberbatch e leu alguns trechos ao público.

Assange assegurou que, além de ser um ataque contra o WikiLeaks, a produção dirigida por Bill Condon, que estreará nos Estados Unidos em 15 de novembro, “acende as chamas de uma guerra contra o Irã”.

O ex-jornalista de 41 anos participou do ato direto do consulado equatoriana no Reino Unido, onde se refugiou em junho para evitar sua extradição à Suécia, país que lhe reivindica por supostos delitos sexuais.

“Trata-se de uma mentira após a outra. O filme é um gigantesco ataque de propaganda contra o WikiLeaks e meus empregados” denunciou Assange. 

Fechar X
Sem mais artigos