A série Chernobyl tem batido recordes desde o seu primeiro episódio, chegando a superar séries como Game of Thrones e Breaking Bad em avaliações e notas. No entanto, a série não agradou a todos: a mídia pró-Kremlin não está nada feliz com a produção.

Muitos jornais famosos da Rússia têm se posicionado contra a série, de acordo com o The Moscow Times. O jornal mais famoso do país, Komsomolskaya Pravda, chegou a sugerir que a série seria uma forma de prejudicar a imagem do país como potência nuclear.

Agora, parece que o governo russo está considerando criar sua própria série como resposta, através da NTV, emissora da divisão de mídia da Gazprom. Porém, a versão russa aparentemente citará ações de um agente da CIA, sugerindo que houve sabotagem da parte da agência de inteligência. O governo supostamente já aprovou 460 mil dólares para a produção, que contará a história de um grupo da KGB tentando localizar o infiltrado.

Ainda no Moscow Times, o colunista Ilya Shepelin aponta que, apesar da série ser relativamente justa aos fatos históricos, a mídia foi contra a ideia por ressentimentos, “apenas nós podemos contar a nossa história, então não se metam”. Ele ainda explica que o país não dá a devida atenção aos eventos de Chernobyl, comentando que o próprio Putin muito raramente cita os sobreviventes.

Será esse o início de uma nova fase na competição entre os países, agora na televisão moderna?

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos