Todo mundo está falando da trilogia De Volta para o Futuro, mais especialmente do segundo filme, rodado em 1989. O motivo você já está careca de saber: é porque nele Marty McFly viaja para o ano de 2015.

Mas será que os filmes naufragaram ou ajudaram na carreira dos astros? O que aconteceu com o elenco central da trilogia?

Filmes muito bombados, que estouram mundialmente e viram febre planetária, costumam ter um efeito negativo nas carreiras de seus astros. Eles viram mania, megaestrelas, mas depois que a poeira do filme baixa não conseguem emplacar outros sucessos.

Teria esse fenômeno ocorrido com o elenco de De Volta para o Futuro? Descubra agora:

Back-to-the-Future

Michael J. Fox
O baixinho canadense já era um astro nos EUA, graças à sitcom Caras e Caretas, quando De Volta para o Futuro (1985) explodiu. Fox virou um mega astro mundial e passou a estrelar alguns hits do final dos anos 80 (O Segredo do Meu Sucesso, 1987; Pecados de Guerra, 1989). Mas a partir dos anos 90 sua carreira já deu uma caída, com filmes pouco lembrados. O fato de ter sido diagnosticado com o Mal de Parkinson também contribuiu para sua menor aparição em projetos. Ele acabou se destacando na TV, seu primeiro lar, na série Spin City (1996-2001) e no show que leva seu nome (em 2013 e 2014). E continua como um dos atores mais queridos do público norte-americano.

Christopher Lloyd Back To The Future

Christopher Lloyd
O inesquecível Doc Brown havia estreado no cinema em 1975, interpretando um dos doidos internados em Um Estranho no Ninho. Depois de dezenas de filmes e telefilmes, consagrou-se em De Volta para o Futuro, e passou a atuar em produções badaladas (Uma Cilada para Roger Rabbit, 1988; A Família Addams, 1991, onde viveu o Tio Funéreo). Mas, assim como Fox, nos anos 90 ficou restrito a filmes obscuros e irrelevantes. Mesmo assim, coleciona pencas de trabalhos (filmes, telefilmes, séries de TV e até games derivados de De Volta para o Futuro, onde faz a voz de Doc Brown), e exibe uma lista invejável de 192 atuações.

lea-tho1

Lea Thompson
Lorraine Baines (a mãe de Marty) é o papel mais famoso da atriz, que conseguiu outros personagens marcantes, como a riquinha Amanda de Alguém Muito Especial (1987) e a oportunista Laura de A Família Buscapé (1993) – ambos clássicos da Sessão da Tarde da Globo. Nos anos 90, a história se repetiu: Lea se perdeu em filmes descartáveis e desconhecidos. Somente a partir de 2005 voltou a ter certo destaque, estrelando a série de telefilmes Jane Doe.

rbwc-biff-tannen

Thomas F. Wilson
O intérprete do vilão Biff Tannen é bastante presente, tendo atuado em 119 produções, entre filmes, telefilmes, séries, dublagens de games e animações. A série animada O Espetacular Homem-Aranha (2008-2009) contou com o ator. Para filmes e desenhos de Bob Esponja, Wilson também costuma emprestar sua voz – o novíssimo Um Herói Fora D’Água tem o ator como uma das vozes centrais. Além disso, Wilson é pintor, escritor e até cantor – lançou um álbum com canções religiosas em 2000.

20823568_back-to-the-future-mcfly-crispin-glover-1280b

Crispin Glover
“Oi McFly, tem alguém aí?” O intérprete de George McFly, o pai de Marty, foi o único ator do primeiro filme que não reapareceu nos dois filmes seguintes da trilogia. O motivo: Crispin exigiu cachês e regalias que a produção preferiu não aceitar. Apesar dessa atitude “estrelar”, Crispin atuou em inúmeros filmes e séries. Destacou-se como Andy Warhol no filme The Doors (1991, de Oliver Stone, sobre a cultuada banda de rock). E, quem diria, acabou voltando a encarnar George McFly – fez a voz do personagem em um game lançado em 2008.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos