Fechar X

Francisco Cuoco, Paulo Silvino e Claudio Marzo estão entre os artistas da TV Globo que foram espionados pelo Serviço Nacional de Informações do regime militar que governou o Brasil de 1964 a 1985.

Os documentos do SNI que citam os artistas, revelados pelo jornal O Globo, tem a data de 1975 e o assunto “Infiltração Comunista na TV Globo” – emissora da Família Marinho que, por sinal, apoiou o golpe militar e o regime.

A autora de novelas Janete Clair, além de Flavio Rangel, Nelson Motta, Cecil Thiré, Grande Otelo, José Wilver, Ivan Lessa, Alfredo Dias Gomes, Moacyr Augusto Soares Brandão, Augusto César Cesar Graça Melo, Mauro José da Costa, Armando Costa, Lauro César Martins Amaral e Paulo Gracindo foram outros funcionários da Globo, fixos ou eventuais, que tiveram suas vidas espionadas.

O SNI foi extinto pelo governo Collor, em 1990. Atualmente, a Abin, Agência Brasileira de Inteligência, é responsável pelas atividades de inteligência no país.

Veja os documentos na galeria de imagens.

 

Fechar X
Sem mais artigos