"Sou como sou"

Divulgação/RecordTV “Sou como sou”

O que pode ser melhor do que um time de celebridades que inclui um casal de ex-BBBs, um casal de ex-A Fazenda, uma ex-Globeleza, um ex-integrante da banda Absyntho, um imitador de Sergio Mallandro e Rafael Ilha no mesmo programa? Provavelmente nada.

Em um país onde somos, graças a deus, obcecados com a cultura de subcelebridades e fazemos até festas de aniversário temáticas do programa Casos de Família, nada melhor do que o Power Couple Brasil para dar alguma graça à nossa existência desesperançosa e tirar a nossa cabeça dos pensamentos de impotência diante dos acontecimentos políticos do Brasil.

Com um Masterchef cada vez mais sem tempero e relevância, a segunda edição do Power Couple é o melhor entretenimento da faixa da noite para a madrugada na TV aberta (ou semi-aberta, como é o caso da Record agora).  Participantes carismáticos, conflitos interessantes e provas provavelmente criadas por um psicopata (que incluem procurar objetos dentro de aquários com cobras e sapos, chuva de baratas e caminhar sobre uma plataforma a 20 metros de altura) fazem a alegria do sortudo telespectador que ainda tem a Record em casa (ou que luta por uma transmissão do canal em streaming).

No programa da última terça (30), um Rafael Ilha ensandecido partiu pra cima de Ana Paula, esposa de Sylvinho Blau Blau, ex-vocalista da banda Absyntho e autor do hit “Meu Ursinho Blau Blau”. O ex-astro mirim do Polegar e eterno garoto problema não gostou do fato da mulher de Sylvinho ter feito um gesto (que ele entendeu como mostrar o dedo do meio, porém Ana Paula disse que não) para a sua esposa, Aline, quando ela estava de costas. “A próxima vez que você tiver que mostrar o dedo pra minha mulher, você mostra na frente dela, tá bem? Jararaca!”, disse Ilha em tom ameaçador com o dedo em riste. Nas “cenas do próximo capítulo”, Ilha aparece empunhando um guarda-chuva e fazendo um gestual como se estivesse atirando com uma metralhadora. O alvo, sem dúvida, é Ana Paula.

Júlia e o imitador do Sergio Mallandro, Marcelo Ié Ié, chafurda na lama

Divulgação/RecordTV Júlia e o imitador do Sergio Mallandro, Marcelo Ié Ié, chafurda na lama

Grande prova da dedicação dos participantes é ver que eles são bem ativos nas redes sociais durante as transmissões. Uma vez que o Power Couple é gravado e os casais não estão mais no confinamento enquanto ele é exibido, todos têm a oportunidade de comentar o programa no Twitter, Instagram ou Facebook. Também na terça, Ana Paula foi ao Periscope para falar sobre a treta com Aline, mulher de Ilha. Lá, ela explicou que não havia mostrado o dedo do meio para a esposa do ex-Polegar.

Outra que adora usar as redes sociais é Lorena Bueri. O ódio dela pelo “ANÃO Polegar”, como ela se refere ao Rafael Ilha, é uma das coisas mais engraçadas durante as transmissões do Power Couple. Lorena faz lives no Instagram praticamente durante todos os intervalos do programa e depois das exibições.

Se o BBB peca por uma direção pouco firme, provas sem sal e um elenco cada vez mais “turma do deixa disso”, o Power Couple rema na direção contrária. O elenco, bem menos estrelar do que o da primeira edição (que contava com Túlio Maravilha, Simony, Gretchen, Conrado e Andreia Sorvetão), gerou desconfiança quando foi anunciado, porém está dando um show ainda maior.

Mesmo com a eliminação de casais importantes para o jogo, como os ex-A Fazenda Lorena Bueri e Diego Cristo, e os ex-BBB Andressa e Nasser, o programa não perde a mão, pois conhece bem os personagens que tem e sabe extrair o melhor deles. Regiane Cesnique, mulher do ator Fabio Villa-Verde, por exemplo, é sempre um show à parte quando se irrita com o marido (quase sempre por contra de alguma prova) e resolve humilhá-lo. Júlia Zangrande, mulher do ex-Pânico e imitador de Serginho Mallandro, Marcelo Ié Ié, é engraçada nos seus “surtos de princesa”, quando lembra a youtuber que lançava pedidos de ajuda por meio de seu olhar, Marina Joyce. Isso sem contar os já citados casal Blau Blau e Rafael Ilha.

Regiane em raro momento que não está humilhando Fábio Villa Verde

Divulgação/RecordTV Regiane em raro momento que não está humilhando Fábio Villa Verde

Em uma jogada de mestre conseguiram manter Rafael Ilha no programa. Quando o ex-Polegar estava sendo eliminado, na terceira semana, inventaram uma carta de “cancelar a DR (que é o equivalente ao paredão no Power Couple)” e o cantor de “Sou Como Sou” e “Dá Pra Mim” permaneceu na casa para desespero de Ana Paula e Sylvinho Blau Blau. Dar o poder do voto e da eliminação para os próprios participantes pode ser considerada uma decisão inteligente também, uma vez que o último BBB deixou claro que o público vota muito mal. Isso só fica estranho na final, que é o único momento em que o programa é transmitido ao vivo e o público decide quem vence.

É possível dizer que o Power Couple é o programa mais subestimado da televisão brasileira hoje, uma vez que a audiência (pelo menos a que comenta nas redes sociais) é muito abaixo do que se espera para um programa desse calibre. Quem perde é o Brasil.

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos