Estreia em 7 de janeiro no canal norte-americano Fox a série de TV Empire. E não é só no título que a produção se parece com a atual novela das 21h da Globo, Império: ambas se inspiram no imortal William Shakespeare.

A peça Rei Lear, escrita pelo dramaturgo inglês por volta de 1600, mostra o idoso rei da Bretanha tentando calcular a partilha de seu reinado entre suas três filhas – duas ambiciosas e interesseiras, e apenas uma dedicando amor ao pai.

O mote foi usado pelo novelista brasileiro Aguinaldo Silva duas vezes. A primeira delas foi em 1999, em Suave Veneno: Waldomiro (José Wilker), dono de um império de mármore, joias e diamantes, se vê dividido entre as três filhas legítimas (vividas por Letícia Spiller, Luana Piovani e Vanessa Lóes), além da filha bastarda (Patrícia França).

Atualmente, em Império, o novelista reaqueceu o argumento: Zé Alfredo (Alexandre Nero) é dono de uma joalheria e de uma fortuna em diamantes. Seus três ambiciosos ou problemáticos filhos (Caio Blat, Daniel Rocha e Andréia Horta) querem tomar o poder da empresa, mas surge novamente uma filha bastarda (Leandra Leal).

Já a série Empire, que a Fox lança em janeiro, traz como protagonista um rapper traficante (Terence Howard) que se torna megaempresário do ramo musical. Ao descobrir que tem uma doença fatal, ele precisa decidir qual de seus três filhos herdará a empresa.

Empire da Fox

Os filhos mostram personalidades e características distintas: um estudioso e “careta”; um cantor pop gay; e um rapper problemático e irresponsável. Para herdar a fortuna, eles terão de enfrentar ainda Cookie, a ex-mulher do chefão, e que quer sua parte no negócio – como Maria Marta (Lília Cabral) na novela global.

Além de Rei Lear, outra influência direta em Empire é a saga O Poderoso Chefão, dirigida por Francis Ford Coppola a partir da obra de Mario Puzo – onde Don Corleone (Marlon Brando) também pretendia preparar um de seus filhos para continuar sua “obra” como líder da máfia.

Por trás de Empire está o cineasta Lee Daniels. Negro, gay assumido, Daniels vem desenvolvendo carreira marcante como cineasta. Seus filmes sempre abordam a questão do preconceito social – contra os negros e/ou contra os gays. Foi assim em Preciosa (2009), The Paper Boy (2012) e O Mordomo da Casa Branca (2013).

Daniels criou Empire junto com o ator Danny Strong, com quem já havia trabalhado em O Mordomo da Casa Branca – Strong escreveu o roteiro do filme. O projeto tem como trunfos a trilha hip hop e o fato de ser uma das raras séries com elenco predominantemente negro. Ainda não há previsão de estreia no Brasil.

Fechar X
Sem mais artigos