A produtora DreamWorks do diretor americano Steven Spielberg comprou os direitos de um livro publicado por jornalistas do The Guardian no qual contam a história de sua participação nas revelações do WikiLeaks e sua relação com o fundador do site, Julian Assange.

O filme, inspirado na obra de Luke Harding e David LeighWikiLeaks: Inside Julian Assange’s War on Secrecy (WikiLeaks: Por Dentro da Guerra de Julian Assange contra o Sigilo, em tradução livre) – se conceberia como uma trama de suspense ao estilo de Todos os Homens do Presidente, informa o The Guardian.

O livro de Harding e Leigh, publicado há algumas semanas no Reino Unido, conta a vida de Assange desde sua infância até a criação do WikiLeaks, conhecido pelo vazamento de informações secretas sobre diferentes Governos.

A parte mais controversa do livro é a que narra a relação de Assange com os diretores e repórteres do The Guardian e outros jornais que aceitaram divulgar os vazamentos de milhares de documentos diplomáticos americanos, em dezembro passado.

O diretor do jornal britânico, Alan Rusbridger, a quem os apoiadores de Assange acusam de ter dado as costas, reconhece que “a extraordinária colaboração entre o The Guardian e o WikiLeaks levou ao que alguns descreveram como um dos melhores furos jornalísticos dos últimos 30 anos”.

Uma das hipóteses que circula pela internet é que o papel de Leigh, diretor de pesquisa do jornal, poderia ser dado ao espanhol Javier Bardem, já que ambos guardam certa semelhança física.

O jornal britânico indica que a DreamWorks comprou também os direitos de Inside WikiLeaks (Por Dentro do WikiLeaks), o livro escrito por um dos ex-colaboradores de Assange, Daniel Domscheit-Berg.

Além do possível filme de Spielberg, acrescenta o jornal, há outras produções em andamento sobre a história que fascinou o mundo e que ainda não chegou ao fim, já que Assange ainda precisa resolver em Londres seu processo de extradição à Suécia.

Fechar X
Sem mais artigos