A prancha fincada na frente de uma loja em Pacif Beach diz tudo: “99 problemas, mas a praia não é um deles”. Para descobrir o que San Diego tem de melhor, todos os caminhos levam ao mar.

O Virgula Top of The Pops, que esteve na cidade para cobrir a Comic-Con, não poderia deixar de dar uma conferida nesta espécie de laboratório social e preparou algumas dicas para você que pensa em um dia se jogar aqui por essas bandas.

Começamos pela mais icônica das praias locais: Mission Beach. Localizada perto de Old Town, ela tem como pano de fundo uma clássica montanha russa. Por ali, os pachucos, descendentes de mexicanos, colam com seus carrões no estilo lowrider e o comércio vende tudo que se relaciona ao lifestyle praiano.

Uma caminhada de dois quilômetros ao norte por um calçadão movimentado leva até Pacific Beach, a mais local das praias. Pacific Beach, cortada por um píer de madeira, é indicada para o surfe, ver gente, ouvir um som ao vivo nos barzinhos, se jogar na balada pós-praia.

As duas únicas praias que a reportagem conheceu foram essas, mas um levantamento do jornal U-T San Diego pode ser valioso para quem deseja ir fundo na procura da vibe oceânica perfeita.

Se o seu lance for mergulho, vá direto para La Jolla. Colada nesta praia está Del Mar, ideal para correr, se refugiar das muvucas e ficar de bobeira.

Coronado, eleita melhor praia dos Estados Unidos em 2012 por Stephen “Dr. Beach” Leatherman agrada turistas e locais na mesma medida. Já Moonlight Beach foi indicada para ir com as crianças pelas facilidades de estacionamento, gramados, lugar para brincar, comer, tudo em um só lugar.

Oceanside é a praia com maior diversidade de gente. Se você, no entanto, não gosta de se sujar de areia, vá para Fletcher Cove, que fica em Solana Beach.

Nos Estados Unidos, a máxima de que país rico não é o que os pobres andam de carro e sim que os ricos usam transporte público, apesar de eles serem a maior economia do mundo, não funciona. Ainda assim, é possível se locomover sem carro. Requer paciência porque os trajetos irão demorar até quatro vezes mais.

Por US$ 5 ao dia e mais US$ 2 pelo cartão você pode comprar um Compass Card, aceito no trolley e nos ônibus, com viagens ilimitadas. Esta foi a maneira que a reportagem circulou pela cidade e economizou uma pequena fortuna.

Uma corrida de táxi do hotel até o Centro de Convenções, onde se realizou a Comic-Con, sai por US$ 65. Foi o que me disse a recepcionista do hotel. Eu não quis pagar para ver. Alugar um carro também é sempre uma boa opção na Califórnia.

A dica principal, no entanto, serve para qualquer viajante e vem de um poeta espanhol, Antonio Machado: “Caminhante, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar”.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos