É praticamente tudo que um fã de gato pode pedir: um local pra comer me paz enquanto faz carinho em gatinhos! O nome desse tipo de estabelecimento é cat café (café de gatos), e a febre começou em Taiwan e se espalhou pelo mundo.

Geralmente, os cafés são espaços fechados e bem decorados, com gatos indo pra lá e pra cá naturalmente, e pessoas podem fazer carinho e sentar-se para beber e comer algo.

Apesar de o primeiro cat café ter sido aberto em 1998, o conceito só se popularizou depois de ir para o Japão, onde pessoas dificilmente podem ter animais em casa por morarem em apartamentos.

Em alguns países, ele tem variações: na Áustria, por exemplo, o café é al fresco – ou seja, em espaços abertos. Já no Brasil, onde o primeiro foi aberto em Sorocaba, os gatos ficam numa área separada, pois é proibido ter animais em locais onde se serve comida.

Muitos donos de cat cafés também unem a ideia a causas, e só “contratam” gatinhos que resgatam de abrigos ou das ruas. Outros inclusive promovem a adoção dos felinos, mudando constantemente o staff.

Tem cat cafés que também oferecem atividades para serem feito na companhia dos gatos, como yoga, noite de vinho, e muito mais.

Veja aqui alguns cat cafés pelo mundo:

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos