Uma passageira da American Airlines acredita ter encontrado a pessoa que violou sua bagagem e roubou cerca de mil dólares em roupas: uma funcionária do Aeroporto Internacional de Tulsa, em Oklahoma, local onde a vítima embarcou.

Kinley Rice contou ao noticiário KJRH que diversas peças de roupas sumiram de sua bagagem despachada, incluindo uma jaqueta nova da marca Patagonia e leggings da LuLulemon. No entanto, o que mais a preocupou foi o sumiço da etiqueta de bagagem contendo seus dados pessoas.

A passageira não suspeitava do que poderia ter acontecido com os itens até encontrar uma jaqueta, igual a sua, sendo vendida no Facebook. Rice comparou o número do código de barras de sua nota fiscal com aquele à mostra na etiqueta da foto e os dados eram os mesmos.

Para sua surpresa, a dona do anúncio trabalhava no Aeroporto Internacional de Tulsa e era contratada da Piedmont Airlines, empresa de serviço de bagagem terceirizada pela American Airlines.

Rice denunciou o caso à companhia aérea e também fez um boletim de ocorrência na polícia.

Em um comunicado ao jornal, a American Airlines afirmou que está “extremamente preocupada com as alegações”.  “Estamos investigando o caso em conjunto com a Piedmont e cooperando com as autoridades”.

Fechar X
Sem mais artigos