Uma turista britânica de 26 anos foi detida pela polícia nas Maldivas acusada de “exposição indecente” por vestir um biquíni em áreas proibidas. O vídeo de sua prisão circulou pelas redes sociais e fez com que as autoridades locais se desculpassem posteriormente pela abordagem truculenta.

Cecilia Jastrzembska foi presa por três policiais na Ilha Maafushi na última quinta-feira (6), de acordo com o jornal The Sun. Imagens feitas por uma testemunha mostram que ela tentou resistir à prisão, indignando-se com a abordagem, e acusou os homens de assédio: “vocês estão me assediando sexualmente”, gritou.

Um homem tenta intervir e diz: “não toquem nela! Não toquem nela”, enquanto outro pega uma toalha para cobri-la. A blogueira de viagens passou uma hora e meia detida.

De acordo com o veículo, ela foi presa após passear em uma rua com os trajes de banho, chegando a passar em frente a uma mesquita e uma escola. Como o país é regido pelo conjunto de leis islâmicas Sharia, criadas com base no livro sagrado do Alcorão, é proibido utilizar biquínis exceto em duas áreas turísticas.

Pelo Twitter, o chefe da polícia das Maldivas pediu desculpas pela ação, afirmando que a abordagem foi errada. “Peço desculpas à turista e ao público. Assumi o desafio de profissionalizar o serviço policial e estamos trabalhando nisso”, escreveu, afirmando que o caso está sendo investigado.

Ao site Evening Standard, o conselho de viagem do Reino Unido ressaltou que os turistas das Maldivas devem ficar atentos aos “sensíveis códigos de vestimenta locais quando visitarem regiões fora dos resorts”, acrescentando que ao viajar a um país islâmico, deve-se “respeitar as tradições, costumes, leis e religião”.

Fechar X
Sem mais artigos