Projeto Harmônicos de Conservatória

Renata Franco/Divulgação Projeto Harmônicos de Conservatória

Conservatória, em Valença, interior do Rio de Janeiro, é considerada a capital da seresta. O gênero tem origens medievais e deriva de outros como a modinha tradicional, música romântica, lundu-canção, samba-canção, choro-canção, bolero, valsa, toada, guarânia, fox-canção, fado e tango.

Para manter a tradição de berço de grandes músicos como Rosinha de Valença (1941-2004), o projeto social Harmônicos de Conservatória, encabeçado pela musicista Juliana Maia vem proporcionando a crianças e jovens o aprendizado musical. Os jovens recebem aulas de canto, teatro, flauta transversal, história da música, teclado, teoria musical e violão.

O projeto tem sua sede no Teatro Sonora. A cada ano, o Harmônicos de Conservatória recebe 70 jovens. O projeto independente conta com apoio apenas do grupo Amigos do Teatro Sonora e a renda da venda de camisetas “Sonorizando a vida”.

“Somente através da educação e da arte poderemos ter o nosso pedacinho do céu por toda vida”, afirma Juliana Maia. Hotéis fazendas como Vilarejo e Acalanto mantêm a tradição da cidade com shows de seresta, chorinho e MPB para os hóspedes.

 

Fechar X
Sem mais artigos