O Monte Everest é a montanha mais alta do mundo e, desde a década de 1950, é um dos picos mais escalados por aventureiros no planeta. Estima-se que mais de 4 mil pessoas já tenham tentado subir ao topo da montanha.

Mas, este patrimônio da natureza localizado no Nepal, na Ásia, tem se transformado em um lixão a céu aberto por causa do descuido dos turistas. Em 2017, o comitê que controla a poluição na região retirou mais de 25 toneladas de lixo e 15 toneladas de poluentes humanos do caminho percorrido pelos visitantes. Para 2018, eles estimam que mais de 100 toneladas de lixo poderão ser recicladas.

Para tentar combater o problema, cada time de alpinistas paga uma taxa obrigatória de US$ 4 mil (aproximadamente R$14,9 mil). Este dinheiro pode ser devolvido se cada montanhista devolver oito quilos de lixo ao fim da aventura.

Apesar dos esforços, a situação na montanha tem se agravado a cada dia. Em entrevista à AFP, Pemba Dorje Sherpa, que já escalou o Everest 18 vezes se preocupa: “é nojento. A montanha está abarrotada de toneladas de sujeira”.

Fechar X
Sem mais artigos