Lincoln Lima é um dos artistas brasileiros da Up Time Art Gallery, a galeria de arte itinerante

Arte na vida. Arte para a vida. Arte para salvar vidas. Assim é a primeira exposição beneficente da galeria de arte itinerante que reúne artistas do mundo e do Brasil, a Up Time Art Gallery, que está arrecadando fundos para ajudar no combate à pandemia da Covid-19.

A campanha irá doar 30% do valor total arrecadado nas vendas das obras expostas para o Projeto Partager, procurando ajudar os mais vulneráveis durante o difícil momento pelo qual o mundo passa na saúde.

Quem está com trabalhos na galeria é o artista brasileiro Lincoln Lima, mestre em desenhar obras de arte em quadros e no corpo humano.

Artista plástico e tatuador, Lincoln trafega pelos dois mundos e explica que o caminho para viver da profissão no Brasil não é tão fácil.

“Meu ramo envolve duas atividades, a tatuagem que é mais cultural, mais acesso ao povo e ao público. Já a área das Artes Plásticas envolve outro tipo de engajamento, de reflexão e de público. Dá para viver. Não é simples, é uma construção. Minha intenção é realmente viver só da arte. Hoje eu já vivo de arte e sou muito grato pela vida que levo”, afirma o artista.

Para Lincoln, a arte tem um papel fundamental quanto à reflexão social, mas que se perdeu e precisa ser resgatado em tempos como os de pandemia.

“A arte antigamente trazia uma reflexão social filosófica. Hoje ela reflete o que o artista está pensando, o que ele aprendeu, o que ele quer fazer. Acho que precisamos voltar, aprender muita coisa, principalmente com os que vieram antes para podermos, com propriedade, construir a evolução da própria arte”.

Se você quer contribuir com o trabalho dos artistas e ajudar também no auxílio ao combate do coronavírus, a Up Time Art Gallery está em São Paulo desde o dia 29 de outubro e fica na capital paulista até este domingo, no Le’Bou Food Art, o templo de arte e gastronomia da cidade.

Sem mais artigos